quarta-feira, 23 de maio de 2012

Será que realmente está tudo perdoado entre nós



Umas das coisas mais difíceis que pode existir para a natureza humana é o perdão, mas perdoar é um ato de inteligência onde o beneficiado maior é você mesmo.

Perdoar significa transmutar todos aqueles sentimentos que caminham atrelados ao momento em que a traição aconteceu.

Significa, de coração aberto, desejar ao outro o melhor.
Perdoar é, sim, um ato Divino e para tanto muitas vezes requer conexão espiritual; pode representar em termos mais diretos abrir mão de seu ego e entender que você não é perfeito, mas um ser humano que como todos os demais seres humanos está aqui para aprender.

O ego por vezes parece nos mostrar um mundo paralelo onde o medo, a raiva e a insegurança são o nosso Universo, porém, esse mundo não existe.

Nesse contexto, o único caminho que conseguiremos atingir é a nossa autodestruição.

Quem, um dia, já não passou por uma situação em que se sentiu traído?

Essa traição, na forma mais comum, pode vir através de um relacionamento, mas ela também vem através de amizades e parentes, que muitas vezes se esquecem de tudo por dinheiro ou ainda nas relações de trabalho, onde o ser humano deixa de existir e o os interesses financeiros se colocam em primeiro plano.
Tudo isso pode, sim, ser transformado em perdão com o auxílio de uma transformação energética de padrão vibracional, significa, neste exato momento da transformação, passar a vibrar amor.

Uma das premissas mais verdadeiras que reflete o ato do perdão como um ato de inteligência máxima diz que o que damos aos outros, damos a nós mesmos, então, aqui chega o momento de nossa reflexão, o que será que estou dando a mim mesma quando penso no que me ocorreu em determinado momento?

Eliminar o negativo de sua vida significa saúde e bem-estar, significa acima de tudo harmonia com o Todo.

A entrega e confiança no Universo vêm através do processo da fé, quando o perdão realmente se instala em sua vida.

Você passa a acreditar de fato que existe uma força maior no Universo que comanda cada passo de sua vida e que ela irá com certeza colocar a sua vida em Ordem Divina.
Esta confiança no todo juntamente com o amor incondicional que é desenvolvido pelo perdão fará com que você tenha paz interior e o sabor deste sentimento não há como descrever; o melhor é senti-lo e vivenciá-lo.

A vida nos traz provações e dificuldades que podem dependendo de nossas escolhas, tornar-se um aprendizado de crescimento ou um sofrimento eterno.

Quando optamos pelo aprendizado, percebemos que com o passar do tempo nos tornamos seres mais evoluídos e prósperos e a atração de novas histórias compatíveis com este novo estado de energia se concretiza.
No entanto, se a escolha for pelo sofrimento, este irá pulsar em nossas vidas como uma sombra que nunca nos deixa, fará com que nos tornemos seres amargos e sem objetivos, fará ainda com que nossa saúde deixe de existir.
Quem é feliz não adoece!
O sofrimento eterno traz para nossa vida sentimentos e emoções negativas que os outros ao nosso redor sentem e se afastam. Pensar negativo emite um tipo de energia que repulsa as pessoas próximas a nós.
Neste exato momento, poderemos assim ter a nítida sensação que tudo está cada vez pior, mas aqui cabe uma ressalva, está pior porque você quer e porque você escolheu o sofrimento como padrão para sua vida.

Ah! Que vida maravilhosa!

Sim, são as escolhas que fazemos a cada momento que nos fazem poder gritar aos quatro ventos essa expressão.
Sim, viver é a coisa mais maravilhosa do mundo desde que a observação e o discernimento façam parte do seu caminho, pois são eles os alertas para as escolhas certas.

Abandone de vez o que o torna triste e infeliz e parta para uma vida de realização plena, fazendo de todo esse aprendizado uma lição de vida para os que estão à sua volta.

Perdoar também significa aceitar a outra pessoa como realmente ela é.

Se você fez a opção pelo perdão e decidiu permanecer vivendo ao lado de quem o machucou e feriu, isso deve ser um ato que vem do fundo do seu coração, do âmago de sua alma, porque se de fato não for será uma sofrimento interior muito maior.
Para auxiliar nesse perdão que vem do fundo do seu coração, o bloqueio energético que foi gerado no momento em que a traição ocorreu deve ser eliminado e para isso utilizamos a Radiestesia com o auxílio da Mesa Radiônica.
A transmutação e dissolução energética da energia vivida em determinado momento traumatizante fará com que você se lembre deste momento com sentimentos transformados.

Amadurecer significa se conectar com pensamentos e emoções que não lhe tragam sofrimento.

Outro fator extremamente negativo quando há uma história de sofrimento ou traição é a verbalização contínua do fato. Verbalizar significa trazer para a consciência e quanto mais verbalizamos determinada situação, mais nos convencemos do quanto aquilo foi ruim para nós e o quanto de sentimento ruim temos em relação a quem nos fez sofrer.

Este tipo de vibração fará com que você viva conectado ao passado, onde o que existe em sua vida é apenas aquele determinado momento de sofrimento.
O futuro não existe, pois o nosso foco somente nos irá remeter para aquilo que já passou.
Em termos mais duros significa deixar de existir.

A doença, na grande maioria das vezes, está associada a fatos traumáticos que não foram perdoados e eis aí, então, uma enorme oportunidade de resgatar o nosso amor próprio, de dizer sim a vida, sem que você precise chegar nesse ponto de sofrimento. Não tem nada mais duro de aceitar do que ter consciência que somos responsáveis pelo nosso sofrimento.

Neste momento, cabe aqui uma nova paradinha para reflexão...

Não é fácil perdoar! Isso é o que mais ouvimos, mas coloco uma afirmativa mais verdadeira que esta:
basta você querer e decretar que deseja um outro tipo de vida a partir de agora!

Há algum tempo, atendi um casal jovem que me procurou por motivo de doença.

A moça havia desenvolvido uma doença degenerativa no útero e o marido, em pleno desespero, não sabia onde mais recorrer para buscar a cura da esposa.
Ele então me disse que a parte de tratamento médico havia sido concluída, a operação havia sido realizada com sucesso e que ela estava na fase posterior do tratamento, onde os efeitos colaterais dos remédios estavam acabando com a energia dela e ele queria vê-la bem e curada.

A moça pouco falava, pois se encontrava entregue nas mãos de quem pudesse ajudá-la.

Quando ele marcou a consulta e me disse o motivo, também pedi que me levasse a planta da casa para uma avalição das energias do local através da "Medição Radiestésica do imóvel", que também é em muitos casos a responsável pelo desenvolvimento de doenças degenerativas.

Iniciei, então, o atendimento avaliando a energia do local, verifiquei primeiro a presença de veios de água, matéria orgânica em decomposição ou falhas geológicas que são efeitos que dão origem à formação de energia telúrica no local e nada encontrei. A seguir, analisei a presença de linhas Hartmann e Curry e nada encontrei.

Encontrei memórias de parede na forma de energia vermelha, mas isso era totalmente compatível aos sentimentos e emoções impregnados no local pelas emoções vividas por uma doença tão séria e não era essa a origem de uma energia que poderia causar desestruturação energética no local.

Passei ao atendimento com a Mesa Radiônica, onde verifiquei a Frequência Geral como referência e a seguir entrei em todos os campos vibracionais a fim de equilibrar o todo.

Depois, parti para a verificação dos bloqueios ou traumas que poderiam dar origem a doenças mais sérias. Verifiquei, então, um bloqueio energético ocorrido entre cinco e meio a seis anos atrás.
Perguntei à moça o que havia ocorrido nesta data.
Ela olhou para o marido e o silêncio se instalou no meu consultório.

Após alguns minutos, ela disse ao marido que podia contar, pois a história se referia a ele que permaneceu calado até eu perguntar: houve alguma traição?

A moça me confirmou de imediato, mas disse que eles nunca haviam conversado sobre o assunto.

Ela havia descoberto tudo por mensagens no computador e ele simplesmente saiu de casa, passou alguns meses fora e decidiram, então, retomar a relação como se nada tivesse acontecido, pois a falta que sentiram um do outro, neste período em que estiveram separados, era maior do que a dor da traição.


Pedi, então, ao moço que verbalizasse o que havia ocorrido e que ela também verbalizasse o que havia sentido um olhando para o outro.

Foi uma cena emocionante e de transmutação total. A seguir, trabalhei energeticamente, na Mesa Radiônica, esse momento vivido e transmutei as energias. Pedi ainda que ela fizesse por 63 dias a Oração do Perdão dos Kahunas como liberação final de energias.

Disse, então, que a doença não deveria mais fazer parte de sua vida e que se assim ela desejasse, de coração, o perdão e transformação em sua vida ocorreriam.

O útero representa o feminino e, naquele momento traumático da traição, o seu feminino havia sido machucado.

É como se ele não existisse e não fosse respeitado e, por isso, adoeceu.
Voltar a morar junto sem a verbalização e o perdão causava para ela um enorme sofrimento interior e nele um enorme sentimento de culpa.

Passado algum tempo, recebi a notícia da cura efetiva da moça e lhe disse que tivesse a certeza que tal situação não iria mais se repetir em sua vida porque houve a cura energética que a levou a perdoar com o coração e o âmago de sua alma...


A transformação de sua vida está em suas mãos e tenha absoluta certeza que sempre existem coisas maravilhosas a serem vividas, faça a diferença neste mundo!